4ª REVOLUÇÃO INDUSTRIAL – “INDÚSTRIA 4.0”

A quarta revolução industrial já começou, e a Alemanha é a precursora há poucos anos. A produção não precisa mais de processos repetitivos, atividades operacionais, manuais ou processuais estão sendo substituídas por processos controlados pela tecnologia da informação.
Podemos ver em nossa Pesquisa de Tendências em RH 2016 quais são as políticas de retenção que as empresas pesquisadas utilizarão e os resultados que são esperados. Acesse:http://www.tendenciasemrh.com.br/2016/

4ª REVOLUÇÃO INDUSTRIAL – “INDÚSTRIA 4.0”

A quarta revolução industrial já começou, e a Alemanha é a precursora há poucos anos. A produção não precisa mais de processos repetitivos, atividades operacionais, manuais ou processuais estão sendo substituídas por processos controlados pela tecnologia da informação. O fator de produtividade era a força, os músculos, e agora com a tendência de uma sociedade do conhecimento, os cérebros são os protagonistas. É a era da automatização, da conectividade, de transformações constantes, é o momento da internet das coisas se conectando às fábricas inteligentes.

Neste contexto, podemos nos perguntar quais os impactos que a quarta revolução industrial vai trazer diretamente para o nosso dia a dia do RH?
Segundo o professor de gestão de pessoas da FIA André Luiz Fischer, “…o que vai mudar neste contexto não é exatamente o que o RH deve fazer, mas como fazê-lo…”, o professor conclui que: “…A grande diferença, hoje, em gestão de recursos humanos é que ninguém consegue mais pensar em práticas que valem para todas as empresas, em qualquer situação…”.

No Brasil, esta revolução vai demorar mais para acontecer de forma abrangente, mas já temos como exemplo a Embraer, que vem utilizando ferramentas digitais inteligentes em diferentes processos de produção, sendo que automatizou o processo de montagem das asas da nova frota de jatos E-jets E2, sendo agora montadas por robôs. Podemos nos perguntar: Empregos vão desaparecer? Sim, mas novos empregos surgirão, cabe a gestão de pessoas pensar em como vai agir mediante estes novos desafios.
Uma questão é como reter seus talentos, uma estratégia pode ser criar práticas inovadoras, visto que as que temos hoje já não irão servir para amanhã.
Reter pessoas, capital humano, hoje não é mais possível somente com salários atrativos, é preciso mais, aliás são necessários atrativos que ainda nem são conhecidos.

Podemos ver em nossa Pesquisa de Tendências em RH 2016 quais são as políticas de retenção que as empresas pesquisadas utilizarão e os resultados que são esperados. Acesse:http://www.tendenciasemrh.com.br/2016/

Fonte: Artigo “RH 4.0”, Revista Melhor, ano 24, número 340.

Porto RH Consultoria
www.portorh.com.br

Comments are closed.